Se você é Católico, mas precisamente da Diocese de Guaxupé como eu, deve saber que agora existem novas regras para a realização do Sacramento do Matrimônio.


Primeiramente gostaria de dizer que a Igreja é sábia e não se toma nenhuma decisão antes de se orar muito e ter discernimento, o que realmente deve destacar é a Benção e o Sacramento em sí.
      Ano passado quando fui marcar meu casamento (com um ano e nove meses de antecedência #exagerada) eu já tomei consciência de que algumas coisas estavam para mudar, como decoração, músicas numero de padrinhos... Mas até então nada era certeza.
E agora com as novas normas definidas, vamos tentar adaptar nossos sonhos as novas realidades.

Não tenho em mãos as 25 novas regras ainda, mas assim que eu conseguir na minha Paróquia vou trazer para vocês.
Mas os principais que já sabemos são:
Decoração - Serão permitidas apenas flores no altar, nada no corredor da Igreja.
Aqui na minha Paróquia ainda podemos usar o tapete no meio da Igreja, nas cidades vizinhas já não se pode mais.
As músicas deverão ser todas em português e nada de música que não condiz com a moral da Igreja #Apoiadíssimo. (Como eu canto em casamentos, já vi cada absurdo que vocês não fazem ideia).
Os padrinhos serão permitidos 8 de cada lado,e pelo  menos aqui eu já fui orientada a pedir as minhas madrinhas que não usem nada indecente, afinal Igreja é Igreja e local de respeito, o que está valendo também para o vestido de noiva que muitas vezes vem com um decote digno de passista de escola de samba.

Porém nada impede de se procurar a Igreja e entrar em um acordo onde pode sim adaptar o seu sonho de noiva ao que pede a Igreja.

O padre Carlos Pereira é pároco em Poços de Caldas (MG) e foi um dos padres que colaborou com a elaboração das novas regras. Segundo ele, os critérios para a celebração do casamento se tornaram necessários. "Foram necessários em função dos abusos de quem procurava a igreja para a celebração. Foi um processo amplo, que começou em 2008. Então chegamos a um consenso: aquela música que o casal se conheceu, internacional, às vezes os noivos não sabem nem a tradução, é imprópria para a vivência do sacramento do matrimônio", afirma o padre.

As regras passaram a valer desde o dia 8/12/2012 e podem ser reajustada de acordo com a realidade de cada paróquia.

fonte:http://g1.globo.com/mg/sul-de-minas/noticia/2013/02/na-hora-do-sim-para-casar-na-igreja-agora-e-preciso-se-adequar-regras.html











4 Comentários

Deixe um comentário

Deixe sua opinião ficarei feliz em lhe responder!